Destaque

Prefácio

Aqui você encontrará crônicas, poemas, contos de suspense e fantasia, artigos de opinião e outras coisas mais; tudo aquilo que me der na telha. Mantenho esse blog como um arquivo. Os textos estarão sempre aqui disponíveis para quem quiser ler, enquanto durar minha criatividade e disponibilidade para escrevê-los. As categorias servem pra te ajudar a … Continue lendo Prefácio

Manifesto da juventude

Você pode correr o quanto quiser, mas sempre estarei na frente. Levo a culpa pelos erros, mas sou também quem dá coragem. Movo o mundo para a frente e você o segura aqui. Sou eu que inspiro os artistas Sou eu que moldo gerações Sou eu que articulo revoluções Sou eu que luto, venço e … Continue lendo Manifesto da juventude

A princesa do povo do céu

    Antes dos seus dois mil anos de idade, nunca nem tinha percebido que existiam mundos além do seu.     Passara toda a vida em sua cidade no reino do céu. Jamais teria descoberto a existência dos outros povos se não fosse uma criança muito travessa; porque um dia uma amiguinha a chamou com muita insistência, dizendo … Continue lendo A princesa do povo do céu

Religare

    Aprendi o conceito de intolerância religiosa aos quinze anos.     Antes disso já tinha ouvido essa expressão, mas nunca passara por nada com intensidade suficiente para realmente compreender seu significado. Fui batizada na igreja católica, ainda que meus pais já não seguissem essa religião na época em que nasci. Minha avó paterna, muito católica, sempre cobrava … Continue lendo Religare

Arrebatamento

Sete orixás foram atirados no meio da rua para espatifarem-se no asfalto quente. O machado de Xangô virou pó. Oxalá ficou sem cabeça. Iansã saiu voando pra longe. Oxum chorava. Ogum ficou sem espada. Oxóssi, sem arco e flecha. De Yemanjá não sobraram nem as conchas. Algumas horas mais tarde, seus agressores gritavam sobre a … Continue lendo Arrebatamento

Bruxa

Na primeira vez que visitou uma bruxa, tinha seis anos. Por semanas vinha lutando com uma doença esquisita. Mil feridas se estendiam por dentro de sua garganta, enchiam a boca e chegavam até os lábios. Doíam a ponto de não poder falar, comer ou beber água. A mãe esperava que fosse passar, como as doenças … Continue lendo Bruxa

Círculo

   Conhecia histórias sobre fadas desde que era uma criança.    Lera sobre a pequena fadinha que acompanhava Peter Pan, minúscula e vingativa. Lera sobre as fadas boas e más da história da Bela Adormecida, algumas generosas e outras más, mas todas coloridas. Lera sobre a fada madrinha da Cinderela, bela, do tamanho de uma … Continue lendo Círculo

Flutuar

   Quando pulava nas palafitas, sentia como se fosse o mais rápido e poderoso do mundo.    Nem palafitas eram, na verdade; eram tábuas de madeira, entulho, pedaços de cortiça e isopor (qualquer coisa que boiasse) parafusados ou amarrados em qualquer coisa possível, envoltos em cordas ligeiramente apodrecidas pela água do mar que precisavam ser … Continue lendo Flutuar

Filhotes à venda

   O lugar cheirava muito mal.    Não havia como explicar exatamente de onde vinha o fedor, mas que fedia, fedia. Talvez fosse o cheiro natural das velharias expostas em prateleiras mais velhas ainda, as teias de aranha se acumulando como se elas próprias fossem mais um produto à venda. A iluminação também não ajudava; … Continue lendo Filhotes à venda

Visagem

“Olha, não é por nada não. Sou de Deus e tudo o mais, mas uma coisa que todo caminhoneiro sabe é que de noite, na estrada, o que mais aparece é visagem.”  Se esforçava para espantar o sono. Detestava viajar durante a madrugada, mas não queria parar para dormir numa cidade desconhecida. Era mais garantido … Continue lendo Visagem

No parquinho

   Determinada a me desintoxicar de ambientes fechados, saí de casa e sentei no parquinho pra ler.    Tudo em silêncio, pacífico.    Bateu de repente um vento e junto com ele chegaram correndo sete moleques e três meninas, balançando mais que as folhas das árvores. Tinham uns sete, oito anos. Uma avó ao longe … Continue lendo No parquinho